Software de Gestão do Conhecimento para Trabalhos Acadêmicos

Clique AQUI para mais informações!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Urgente: ONU está pronta para aprovar declaração gayzista de “direitos humanos” sob pressão do governo de Obama

Urgente: ONU está pronta para aprovar declaração gayzista de “direitos humanos” sob pressão do governo de Obama


Matthew Cullinan Hoffman

16 de junho de 2011 (Notícias Pró-Família) — O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas está, conforme disse uma reportagem da Associated Press, à beira de aprovar uma declaração gayzista de “direitos humanos” que tem sido promovida pelo governo do presidente americano Barrack Obama.

A resolução sobre “direitos humanos, orientação sexual e identidade de gênero” denuncia a “discriminação” contra homossexuais. A declaração também insinua que as tradicionais declarações de direitos humanos, que não mencionam orientação sexual ou “identidade de gênero”, também se aplicam à orientação sexual.

A declaração expressa “grave preocupação com atos de violência e discriminação, em todas as regiões do mundo, cometidos contra indivíduos por causa de sua orientação sexual e identidade de gênero”. A declaração também cita uma resolução anterior da Assembleia Geral da ONU com a finalidade de que “o Conselho de Direitos Humanos seja responsável pela promoção do respeito universal à proteção de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais para todos, sem distinção de qualquer tipo e de forma justa e igual”.

A declaração então pede ao Alto Comissário de Direitos Humanos que “comissione um estudo que seja concluído até dezembro de 2011, para documentar leis discriminatórias e costumes e atos de violência contra indivíduos com base na sua orientação sexual e identidade de gênero, em todas as regiões do mundo, e como as leis internacionais de direitos humanos podem ser usadas para acabar com a violência e violações relacionadas de direitos humanos com base na orientação sexual e identidade de gênero”.

Em sua reportagem a Associated Press diz: “As autoridades do governo de Obama acreditam que têm o apoio da maioria no Conselho de Direitos Humanos em Genebra para aprovar a resolução, que seria a primeira declaração nesse sentido a ser aprovada numa votação da ONU”. A votação decisiva será realizada amanhã (17 de junho), de acordo com a mesma agência de notícias.

Informações de contato:

Cédric Sapey

Public Information Officer, Human Rights council

Tel: +41 (0) 22 917 96 57

Email: csapey@ohchr.org

Para fazer contato com a missão diplomática do seu país na ONU, clique aqui.

Artigos relacionados:

Batalha sobre “orientação sexual” volta ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Na ONU Vaticano denuncia ataques difamatórios contra aqueles que se opõem à conduta homossexual

Governo de Obama introduz declaração gay na ONU

Burocratas da ONU promovem direitos homossexuais contra os desejos da Assembleia Geral da ONU

EUA reabrem resolução para pressionar a promoção da “orientação sexual”

Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/un-poised-to-pass-homosexualist-human-rights-declaration-pushed-by-obama-ad

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Comentário de Julio Severo: Obama não é o primeiro presidente a introduzir uma resolução gayzista na ONU. O primeiro presidente a fazer isso foi Lula. A diferença é que Obama tem muito mais poder e pressão do que Lula. Desde que Lula se tornou presidente em 2003, eu denunciei publicamente, tanto no Brasil quanto no exterior, que ele usou o Brasil para ser o primeiro país a apresentar na ONU uma resolução classificando o homossexualismo como direito humano inalienável. Mas a oposição do Vaticano e dos países muçulmanos deteve a loucura de Lula. Entretanto, Obama retomou a luta de Lula, tentando aprovar na ONU o mesmo tipo de resolução pioneira. Obama está usando todo o peso do governo americano para impor essa agenda no mundo. Se a resolução de Obama for aprovada em 17 de junho, o sonho de Lula terá sido realizado. Para entender a luta gayzista que Lula teve na ONU, veja minhas antigas denúncias:

Aconteceu em 2003: Ativistas gays ameaçam campanha agressiva para que países apóiem resolução do Brasil na ONU

Aconteceu em 2004: Governo Lula luta para favorecer homossexualismo na ONU

A Agenda Gay e a Sabotagem dos Direitos Humanos

Governo Lula fará ato público na ONU em favor do homossexualismo

Congresso Mundial de Famílias seriamente preocupado com resolução brasileira na OEA

Governo Lula tenta tornar o sexo homossexual um direito humano desde a América do Sul até a América do Norte

Direitos para os Gays se Tornam Questão Mundial


Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário