Software de Gestão do Conhecimento para Trabalhos Acadêmicos

Clique AQUI para mais informações!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

CRISTOFOBIA: Por que são mortos e perseguidos os cristãos de hoje?



Tenho dados aterrorizantes para lhe informar:

A cada cinco minutos um Cristão é morto por causa de sua Fé.
Ou seja, todo ano 105 mil pessoas são brutalmente assassinadas por professarem Jesus Cristo como Salvador da humanidade.
Isto sim é perseguição, ódio e violência contra um povo que simplesmente tem a Cruz de Nosso Senhor como estandarte.
Para abordar mais este tema, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira convida você para participar da palestra:



CRISTOFOBIA: Por que são mortos e perseguidos
os cristãos de hoje?





A palestra vai acontecer dia 04 de agosto a partir das 19 horas no auditório do Colégio São Bento (ver mapa).
O palestrante será o Consultor do Parlamento Europeu, Doutor Alexandre de Valle.
Ele virá de Barcelona especialmente para este evento e possui um vastíssimo currículo, incluindo vários livros publicados sobre a
questão do Islã, da perseguição religiosa e do terrorismo.
O Doutor Alexandre também é professor de relações internacionais na Universidade de Metz, na França; consultor de geopolítica para várias importantes instituições européias e famoso articulista na área.




Luis, o assunto é sério e merece atenção.
Enquanto uma minoria faz passeata e aparece na mídia falando de casos isolados do que chamam de “homofobia”, milhares de cristãos SÃO MORTOS em conseqüência do ódio contra a fé em Cristo.
Mas esta questão quase não aparece na imprensa brasileira.
Por isso você não pode deixar de participar da palestra:



CRISTOFOBIA: Por que são mortos e
perseguidos os cristãos de hoje?

Você terá dados concretos sobre a perseguição aos cristãos e subsídios essenciais para fazer frente a essa investida que procura banir o cristianismo do mundo.




Luis, a defesa de nossa fé está em jogo!
A realidade é macabra. Assassinatos, intimidações, ameaças e humilhações fazem parte da vida de muitos cristãos, e você
e eu precisamos divulgar estes dados alarmantes.


Encaminhe este e-mail a seus amigos, familiares e demais contatos na internet para esta palestra.
Vamos defender a nossa fé!
Atenciosamente,
Assinatura Sr Mário.jpg
Mario Navarro da Costa
Diretor de Campanhas do
Instituto Plinio Corrêa de Oliveira
www.ipco.org.br

P.S.: Não deixe para depois, inscreva-se aqui e garanta sua participação na palestra: CRISTOFOBIA: Por que são mortos e
perseguidos os cristãos de hoje?


Ao final da palestra será servido um cocktail para você conhecer cristãos que, como você, também tem interesse em defender o direito
de professarmos a fé em Nosso Senhor Jesus Cristo.


Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

Genocídio dos armênios: por que a Turquia não é condenada internacionalmente por este crime contra a humanidade?

terça-feira, 19 de julho de 2011

Outro mundo: candidatos presidenciais guatemaltecos unidos em oposição ao aborto e à agenda gay

Outro mundo: candidatos presidenciais guatemaltecos unidos em oposição ao aborto e à agenda gay



Outro mundo: candidatos presidenciais guatemaltecos unidos em oposição ao aborto e à agenda gay

CIDADE DA GUATEMALA, 14 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — Dos onze candidatos presidenciais da Guatemala, nove recentemente participaram de um simpósio realizado pelos bispos católicos do país, onde os candidatos unanimemente rejeitaram a descriminalização do aborto, a adoção homossexual e outras políticas socialmente esquerdistas, de acordo com o jornal Prensa Libre.
As respostas indicam uma mentalidade muito diferente da moralidade sexualmente libertina que predomina nos países industrializados, onde as relações sexuais livres são cada vez mais consideradas como “normais” e o aborto é quase que universalmente oferecido como medida de segurança em caso a contracepção falhe.
Os candidatos presentes incluíam membros de uma variedade de partidos de ambos os lados do espectro político, inclusive Otto Pérez Molina do Partido Patriótico, Manuel Baldizón do Partido da Liberdade Democrática Renovada, Patricia de Arzú do Partido Unionista e Rigoberta Menchú da Ampla Frente da Esquerda.
Todos os nove candidatos disseram que o aborto deveria ficar inteiramente proibido sob a lei, exceto Pérez Molina do Partido Patriótico, que disse que deveria-se fazer uma exceção quando a vida da mãe está em perigo.
Nenhum candidato apoiou a adoção homossexual, e uma, Patricia de Arzú, chamou as uniões homossexuais de “abominação”. Seis dos candidatos disseram que a educação sexual é responsabilidade dos pais, e um disse que favorece a abstinência e a fidelidade.
De acordo com as reportagens, os candidatos se desviaram da moralidade católica somente em duas áreas: na fertilização artificial e contracepção. Embora a Igreja Católica ensine que ambos devem ser proibidos por lei, os candidatos geralmente se opuseram a tais leis, desejando deixar tais decisões aos casais.
Os candidatos também expressaram sua oposição ao divórcio, e disseram que o governo deve apoiar a unidade das famílias. Contudo, Juan Gutiérrez, do Partido do Avanço Nacional, disse que acredita que os casais devem ser livres para agir de acordo com seus desejos.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
 

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Decadência de um "Governo Laicista, Agnóstico, Ateísta e Fundamentalista! Obama: Meu governo é o mais pró-homossexualismo da história

Obama: Meu governo é o mais pró-homossexualismo da história
WASHINGTON, D.C., EUA, 12 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — O presidente Barack Obama de novo prometeu sua fidelidade aos grupos homossexuais de pressão política numa recepção na Casa Branca em honra do mês de orgulho LGBT, se gabando de que seu governo fez mais do que qualquer outro presidente para avançar a causa gay.
“Este governo, sob minha direção, vem sistematicamente dizendo que como nação não podemos discriminar as pessoas na base da orientação sexual, e temos feito mais nos dois anos e meio em que estou aqui do que os 43 presidentes anteriores para sustentar esse princípio”, disse Obama numa coletiva à imprensa em 29 de junho, no dia da recepção, de acordo com o Christian Post.
Apesar disso, o presidente realizou uma desajeitada caminhada, numa situação perigosamente precária, para os apoiadores da agenda gay na Casa Branca ao louvar as campanhas deles, enquanto ao mesmo tempo envergonhadamente reconheceu que eles estão frustrados com a postura pública dele contra a imposição federal do “casamento” de mesmo sexo.
“Haverá ocasiões em que vocês ainda ficarão frustrados comigo. Sei que vai haver ocasiões em que vocês ainda ficarão frustrados com o ritmo das mudanças. Entendo isso. Sei que posso contar com vocês para me informarem”, disse Obama, que fez a multidão barulhenta rir e dar vivas.
No começo de seus comentários, Obama elogiou “as pessoas que estão assumindo uma postura contra a discriminação, e assumindo uma postura a favor dos direitos dos pais, crianças, parceiros e estudantes”, e ele acrescentou “e cônjuges” por sugestão da audiência. O presidente enfrentou reação semelhante num evento de levantamento de fundos em Manhattan dias antes, onde a multidão entoou cantos de “casamento” para ele num protesto brincalhão.
O presidente apontou para suas realizações até o momento, inclusive erradicando das forças armadas as normas que proibiam os homossexuais assumidos de atuarem e se recusando a defender a Lei Federal de Defesa do Casamento, como lembrete de seu “compromisso” para com a causa deles, que ele comparou à causa do movimento de direitos civis da década de 1960.
“Foi ali, no Salão Leste, em nossa primeira recepção de orgulho gay, no aniversário de 40 anos dos tumultos de Stonewall, poucos meses depois que assumi a presidência, que fiz um juramento, fiz um compromisso. Eu disse que jamais aconselharia paciência; não era certo eu dizer a vocês que fossem mais pacientes, assim como não era certo ninguém dizer aos negros americanos que fossem pacientes em termos de suas liberdades”, disse o presidente. “Eu disse que poderia levar tempo obter tudo o que queríamos. Mas também espero ser julgado não pelas promessas que fiz, porém pelas promessas que cumpri”.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:

Mantenha Jesus fora do seu socialismo

Mantenha Jesus fora do seu socialismo


Dr. Michael Youssef
A manchete do anúncio comercial de página inteira faz a seguinte pergunta: “O que Jesus cortaria? Um orçamento público é um documento moral”. O documento continua: “Nossa fé nos diz que o teste moral de uma sociedade é de que jeito ela trata os pobres”.
O anúncio foi produzido por Sojourners, uma organização que se descreve como “evangélica” e cujo lema é “Fé em Ação em Prol da Justiça Social”. O anúncio foi assinado por Jim Wallis, presidente de Sojourners, e mais uns vinte pastores, teólogos e ativistas religiosos esquerdistas. Eles exortam nossos legisladores a se perguntarem “O que Jesus cortaria?” do orçamento federal.
Como você responderia a essa pergunta? Minha resposta seria: “É uma pergunta ridícula. Sua premissa é falha. Suas prioridades não são as prioridades de Deus”.
Jesus teve muitas oportunidades de confrontar o governo romano sobre suas prioridades de gastos. Era, afinal de contas, um dos governos mais brutais da história. Se a pergunta “O que Jesus cortaria?” tem qualquer relevância bíblica, deveríamos estar em condições de citar exemplos em que Jesus passou um sermão nos opressores romanos do mesmo jeito que a esquerda religiosa passa sermão no governo nos dias de hoje.
Em Mateus 22, quando os fariseus perguntaram se era certo pagar impostos para César, o Senhor poderia ter trovejado contra as prioridades mal aplicadas do orçamento público. Em vez disso, Ele disse: “Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.
Em João 18, Jesus estava diante de Pôncio Pilatos, o governador romano, amigo de César. Por que Ele não se queixou para Pilatos sobre as injustiças do governo romano? Se já houve um momento ideal para Jesus “falar a verdade para os governantes” e se tornar o “Messias da justiça social”, esse foi o momento perfeito!
Mas Jesus não pregou um evangelho esquerdista para Pôncio Pilatos. Oh, ele falou a verdade para um governante. Ele deu para Pôncio Pilatos uma mensagem profunda, que também serve para você e para mim: “Meu reino não é deste mundo”.
Não estou dizendo que o Evangelho cristão não tem uma dimensão social e compassiva. Claro que tem! Jesus tinha grande compaixão pelos pobres.
Ele pregou em Nazaré: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pois me ungiu para pregar as boas notícias aos pobres”. Ele enviou um recado para João Batista: “Os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados e as boas notícias estão sendo pregadas aos pobres”. Jesus apresentou a obrigação de ajudar os pobres como uma responsabilidade individual, uma responsabilidade do Reino de Deus — não como um dever do governo secular.
Em Romanos 13, Paulo nos diz que pagamos nossos impostos e sustentamos o governo de modo que tenhamos uma sociedade justa e ordeira em que cidadãos obedientes às leis sejam protegidos dos criminosos. Mas a responsabilidade de mostrar misericórdia e compaixão pertence à igreja — não ao governo.
Traduzido e editado por: www.juliosevero.com
Fonte: OneNewsNow
Sobre Jim Wallis:
 

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Abriram as Inscrições para o Congresso de Psicologia e Cristianismo no Mackenzie!

Abriram as Inscrições para o Congresso de Psicologia e Cristianismo no Mackenzie!


O Mackenzie vem oferecendo há vários anos congressos internacionais de grande porte onde são tratados temas relevantes para a comunidade acadêmica e para o público em geral. Nestes congressos procura-se abordar os assuntos do ponto de vista da confessionalidade cristã reformada do Mackenzie em diálogo com outros olhares e entendimentos.

Este Congresso sobre Psicologia e Cristianismo segue esta linha de abordagem. Os principais palestrantes, Dr. David Powlison e Dr. Eric Johnson, são doutores formados em universidades seculares na área de psicologia, e tratarão do tema do ponto de vista cristão. Outros palestrantes, igualmente preparados, lançarão um olhar secular e crítico sobre esta relação entre fé e psicologia.

É um momento inédito, em que uma Universidade de grande porte e renome encara o assunto Psicologia e Cristianismo pelo viés cristão sem perder o diálogo com outras abordagens do tema.

As inscrições já estão abertas. CLIQUE AQUI para se inscrever e para mais informações.

As palestras serão transmitidas ao vivo pela internet e ficarão disponíveis para download gratuito após o evento.

Fonte: http://tempora-mores.blogspot.com/2011/07/abriram-as-inscricoes-para-o-congresso.html
+++++

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

Apoio:

FRENTE BÍBLICA E POLÍTICA DE UNIDADE de Cristãos, Reformados, Calvinistas, Puritanos, Evangélicos, Teonomistas e Pentecostais para Orientação e Organização Política e Estabelecimento da Moral nas Eleições de 2012 e 2014 no Estado de São Paulo.
http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/2011/07/frente-biblica-e-politica-de-unidade.html

Os dez maiores mitos sobre homossexualidade

Os dez maiores mitos sobre homossexualidade



Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://intoleranciahomossexual.blogspot.com/2011/07/os-dez-maiores-mitos-sobre.html

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Batalha Moral: Os desafios da igreja diante do movimento gay

Batalha Moral: Os desafios da igreja diante do movimento gay



Revista Apologética Cristã traz artigo de Julio Severo



Revista Apologética Cristã traz artigo de Julio Severo

A revista Apologética Cristã deste mês é uma edição especial sobre homossexualismo. Há vários artigos de diferentes especialistas. Um dos artigos é de minha autoria e trata do imperialismo homossexual.
Para fazer a assinatura, siga este link: www.revistaapologetica.com.br

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Se você for um cristão morno, será atropelado pela intolerância dos gays comandados pelo PT conforme o vídeo. Cadê a OAB, Ministério Público, STF? Esquecem, eles são relativistas e estão presos a hermenêutica imoralizante!

Se você for um cristão morno, será atropelado pela intolerância dos gays comandados pelo PT conforme o vídeo. Cadê a OAB, Ministério Público, STF? Esquecem, eles são relativistas e estão presos a hermenêutica imoralizante!




Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

terça-feira, 5 de julho de 2011

80 mil presos serão soltos no Brasil a partir do dia 5/07/2011 d.C. Cadê a OAB para protestar? Cadê os "direitos humanos" das pessas honestas? OAB não tempo para tratar destes assuntos, ela está em reunião resolvendo o sofisma do homossexualismo!

80 mil presos serão soltos no Brasil a partir do dia 5
Foto: DIVULGAÇÃO

Lei 12.403/11 entra em vigor no dia 5 de julho; contingente corresponde a 20% do total da população carcerária

247 – As ruas das cidades brasileiras irão receber, a partir do dia 5 de julho, quando entra em vigor a Lei 12.403/11, nada menos que 80 mil pessoas egressas do sistema penitenciário. Aprovada pelo Congresso e sancionada pela presidente Dilma Rousseff, a lei estabelece que crimes com penas máximas abaixo de 4 anos de detenção não serão mais passíveis de pena de prisão, mas apenas de punições alternativas como serviços comunitários e outras. Crimes como furto, desacato à autoridade, atentado ao pudor e outros estão enquadrados nos benefícios da nova lei. O Ministério da Justiça informa que os presos libertados serão monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas.

“Essa lei é um grave equívoco”, afirma o desembargador Eduardo Pereira Santos, da 10ª Vara Criminal de São Paulo. “O Poder Executivo não investe no sistema penitenciário, mas não é por isso que a sociedade tem de arcar com a convivência com criminosos”. O promotor paulista Marcelo Barone manifesta posição semelhante. “Com essa lei, a presunção relativa de inocência para um acusado se torna presunção absoluta, o que não existe em nenhum lugar do mundo”, afirma ele. “As cadeias, aqui, irão se tornar apenas hotéis de trânsito” (leia aqui mais repercussão).

A legislação foi uma maneira que os parlamentares, com apoio do governo, encontraram para diminuir a superlotação do sistema carcerário nacional. Com ela, nada menos que 20% dos atuais presos poderão estar de volta às ruas. O déficit de vagas nas penitenciárias é estimado em 180 mil.

A proposta de vigilância eletrônica, debatida no congresso da ONU sobre prevenção ao crime, formou uma espécie de consenso no governo de que esta é praticamente a única saída diante das condições críticas das prisões brasileiras. Dados oficiais mostram que o número de detentos aumenta 7,3% ao ano.

Nos últimos 20 meses, os mutirões do Conselho Nacional de Justiça tiraram da prisão 21.280 pessoas, todas elas presas indevidamente. Muitas já tinha cumprido pena ou nem tinha sido julgadas e estavam presas por tempo superior ao prazo legal.

No link, leia íntegra da Lei 12.403/11:

http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI132502,101048-Lei+12403+11+altera+dispositivos+do+CPP

Fonte: http://www.brasil247.com.br/pt/247/brasil/6044/80-mil-presos-ser%C3%A3o-soltos-no-Brasil-a-partir-do-dia-5.htm

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

19 pessoas foram mortas no ataque terrorista de autoria da ALN (Ação Libertadora Nacional, antes denominada Agrupamento Comunista de São Paulo, do terrorista Carlos Marighella

Os vendilhões do terrorismo comunista



Os vendilhões do terrorismo comunista

Vinte jovens evangélicos e o terror de uma bomba e rajada de metralhadora

Julio Severo
Era agosto de 1969. O jovem Alberto Thieme, que hoje é pastor presbiteriano, estava com outros 20 jovens passando em frente à grande loja de departamentos Mappin quando, do nada, um homem de moto disparou uma rajada de metralhadora contra as pessoas que estavam na frente das vitrines do andar térreo do Mappin. Em seguida, veio a explosão de uma bomba.
Em poucos minutos, o que sobrou foram vidros estilhaçados e pessoas caídas na calçada, entre mortos e feridos. Ao todo, 19 pessoas foram mortas no ataque terrorista de autoria da ALN (Ação Libertadora Nacional, antes denominada Agrupamento Comunista de São Paulo, do terrorista Carlos Marighella).
Era um assustador cenário de guerra para um grupo de jovens que estava acabando de vir de uma reunião de mocidade numa igreja evangélica. Era um cenário em que a população, pacífica e desarmada, estava à mercê de uma minoria de militantes de esquerda que estava disposta a fazer de alvo qualquer pessoa que estivesse em seu caminho.
Para o jovem Alberto Thieme, foi uma experiência marcante, tornando-o um opositor do comunismo, numa postura sólida que nenhuma mentira poderia abalar. Afinal, o episódio que ele testemunhou contrasta com a versão dos simpatizantes esquerdistas que pintam seus assassinatos e tentativas sangrentas de golpe como se fossem uma linda “luta democrática”.
Não havia nada de lindo nessa luta. Na verdade, o objetivo era trazer para o Brasil o que eles viam como “democracia” em Cuba e na União Soviética. Essa “democracia” impunha sobre soviéticos e cubanos uma vida pessoal e social sob total controle estatal, sem liberdade de expressão e religião.
A própria Dilma Rousseff, apoiada por simpatizantes esquerdistas que sustentam essa visão ilusória, se gaba de ter lutado pela “democracia”, quando se sabe que seu grupo de luta armada em nada diferia da ALN em violência, assalto a bancos, terrorismo e assassinatos. Apesar disso, os militares a deixaram escapar de uma justa punição.
Eu não testemunhei o terrorismo que Thieme viu, mas sendo muito novo, lembro-me de que minha mãe assistia ao programa Clube 700, do Pr. Pat Robertson e Rex Humbard, na antiga TV Tupi, na década de 1970. O Evangelho estava ali, exposto para todo o Brasil através da televisão, sem nenhum impedimento, enquanto em Cuba e na União Soviética o Evangelho estava banido de todos os meios de comunicação.
Se a ALN, Dilma e seus companheiros de armas tivessem conseguido impor sua “democracia” no Brasil, em vez de Rex Humbard e Pat Robertson, minha mente hoje só teria o registro de uma doutrinação marxista de ódio ao Cristianismo, à liberdade e a Deus. Na “democracia” deles, só o “evangelho” deles tem vez.
Deus teve misericórdia do Brasil quando nos poupou desse tipo de “democracia”. Mas não sei por quanto tempo essa misericórdia durará, pois os que ontem defendiam o comunismo, hoje se gabam de sua luta criminosa como se tivesse sido a mais digna luta democrática. É a mentira vomitando na própria realidade. Contudo, ninguém pode garantir que o resultado final da atual experiência de bizarrice “democrática” não vai terminar em derramamento de sangue.
De forma semelhante, ninguém pode garantir que as alianças de poderosos líderes evangélicos e católicos com Dilma Rousseff e outros amantes da “democracia” vermelha vão impedir o Brasil de sofrer, cedo ou tarde, um furacão de perseguição. Avisos não faltam, desde o passado de Dilma até as constantes tentativas do PT e seus aliados de encurralarem os cristãos através de leis anti-“homofobia. Graças à esquerda, os cristãos estão cada vez mais cara a cara com a perseguição.
A população brasileira, que é em grande parte cristã, vem sendo enganada por uma minoria política que mente, rouba, destrói e mata. Em contraste, Jesus, que é a única Verdade, disse:
“Vocês os conhecerão pelo que eles fazem. Os espinheiros não dão uvas…” (Mateus 7:16 BLH)
“A árvore que não presta não pode dar frutas boas.” (Mateus 7:18 BLH)
Os antigos vendilhões do terrorismo comunista são hoje substituídos pelos modernos vendilhões do templo, os quais vendem, do púlpito, o socialismo como se fosse uma boa árvore cheia de frutos saborosos, ou como uma bela videira cheia uvas gostosas. Esses vendilhões, inspirados pela serpente que enganou Eva com uma fruta, só podem ser detidos por aqueles que têm a ousadia de João Batista para desmascarar aqueles que amam mais Karl Marx do que Jesus Cristo.
A calçada encharcada de sangue do antigo Mappin fala do passado com seus frutos de vítimas caídas por bomba e balas de metralhadora. O Pr. Alberto Thieme, que testemunhou essa atrocidade comunista, tinha também um ministério nas calçadas de São Paulo, onde ele e outros jovens falavam do Evangelho. Mas ninguém caia por violência, bombas ou rajadas de metralhadoras. Caíam apenas prostrados, pelo poder do Evangelho, aos pés do Senhor Jesus Cristo.
Muitas vezes nos esquecemos de que esse Evangelho tem o poder não só de salvar pessoas nas calçadas da vida, mas também de mudar o rumo de nações, sem derramar sangue inocente, porque o Sangue do Inocente já foi derramado para nos salvar. Quando nos esquecemos do que o Sangue do Inocente faz, abraçamos ideologias que derramam o sangue dos inocentes.
O Sangue do Inocente fala. O sangue dos mártires das ditaturas comunistas também fala.
No Brasil, o Pr. Thieme foi testemunha ocular do terrorismo de esquerda. E ao redor do mundo, o sangue de milhões trucidados pela ideologia socialista clama aos céus por justiça. O brado deles fala através do testemunho de vítimas cristãs como o Rev. Richard Wurmbrand, que sofreu em prisões comunistas. (Veja este vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=fWOJk_czoz4)



O brado deles deveria ecoar nos nossos ouvidos e corações quando vemos políticos ou os modernos vendilhos da fé vendendo o socialismo como se fosse um verdadeiro sistema de salvação para a sociedade e para as igrejas.
 

segunda-feira, 4 de julho de 2011