Software de Gestão do Conhecimento para Trabalhos Acadêmicos

Clique AQUI para mais informações!

domingo, 28 de agosto de 2011

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://pedofilianauniversidade.blogspot.com/2011/08/por-que-aumenta-o-envolvimento-de.html

Anarquia sexual: o legado homossexual e pedófilo do psicólogo e esquerdista Alfred Kinsey

Anarquia sexual: o legado homossexual e pedófilo do psicólogo e esquerdista Alfred Kinsey

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://alfredkinsey-brasil.blogspot.com/2011/08/anarquia-sexual-o-legado-homossexual-e.html

domingo, 21 de agosto de 2011

Porque o Cristianismo não é socialista

Marcelo Lemos
I

Não muito tempo atrás publiquei aqui um artigo a respeito da incompatibilidade do socialismo com a Religião Cristã (Leia +). Recebi comentários e e-mails a respeito do artigo. Uns favoráveis, outros contrários a minha opinião. Hoje quero responder a algumas criticas e questionamentos que me foram enviados por alguns leitores. Os comentários originais podem ser lidos no artigo linkado acima.

Quando e porque a igreja saiu da via marginal e passou a caminhar na via expressa do sistema?!!!”

Esta questão-objeção é interessante, pois ela parte do pressuposto que o socialismo não é, ele mesmo, “um sistema”. E a objeção, do modo como está colocada, faz sentido ao insinuar que é errado fazer partedo sistema”. Ora, sendo o socialismo também umsistema”, a objeção não tem nenhuma razão de ser.

Dito isto vamos a correção necessária, pois nos parece que o irmão não compreendeu o meu artigo. Eu não recusei o socialismo em troca de um outro sistema humano, mas em troca do sistema bíblicoque não é socialista! A resposta bíblica para a economia não é o socialismo, nem qualquer outro sistema elaborado na mesa de um economista ou filósofo, mas sim a Teonomia. É estesistemaque eu defendo, ou seja, a Lei de Deus. Enquanto a humanidade desprezar a Lei de Deus continuaremos a merce das tolices humanas, sendo que o Socialismo é uma das pioresque os socialistas de Hitler, ou da Cortina de Ferro não me deixem mentir.

Se os membros da igreja primitiva partilhavam tudo o que tinham, para que ninguém padecesse necessidade, porque isso mudou e quando mudou?!!!”

Novamente estamos diante de um problema de pressuposto errado. O autor da objeção imagina que o fato dos Cristãos primitivos partilharem o que tinham significa que eles eram Socialistas. Ora, como demonstrei no artigo anterior o Socialismo não está baseado na partilha e na filantropiao Socialismo baseia-se no roubo! porque é o Governo quem rouba o cidadão que produz não deixa de ser roubo. Além disso, também demonstrei que as altas taxas tributárias é, aos olhos de Deus, um sinal de maldição, de Juízo, e não de benção. Assim, o Socialismo quer chamar a maldição debençãoe os ladrões de salvadores!

Mas os cristãos primitivos compartilhavam seus bens. Isto é certo. Mas não é Socialismo. O fato de alguns associarem o que acontecia na Igreja primitiva ao Socialismo se deve ao fato de não compreenderem nenhuma coisa nem outra. Os cristãos tinham liberdade de compartilhar, e tinham liberdade deretero quanto desejassem para si mesmoé o que diz S. Pedro ao casal Ananias e Safira: Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido, não estaria em teu poder?” (Atos 5.4). Ao contrário do que muitos dizem, o erro do casal não foi não querer partilhar, mas sim, mentirem sobre o valor da venda.

Isso não é Socialismo. O Socialismo parte da ideia de um Estado forte, ingerente e paternalista. Onde encontramos tais preceitos recomendados das Escrituras? O cristão deve fazer o bem ao próximo? Sim, mas de modo voluntário, guiado pelo Espírito Santo, e não sob a espada do Governo (II Cor. 9.7).

O dizimo no AT era destinado para que se tivesse um estoque no intuito de sustentar viúvas, órfaos, estrangeiros e os levitas que não tinham como se manter, certo?!! Hoje o dízimo é uma espécie de tributação também e pelo menos nas igrejas por onde eu passei, não vi ninguém sendo ajudado, porque isso acontece?!!! É mais louvável manter a conta de água do templo em dia do que comprar um prato de comida para um mendigo?!!! Ou isso é tarefa do Estado "sócio-capitalista"?!!!”

Aqui uma confusão danada. Primeiro que, sim, a Igreja tem dever de ajudar as pessoas, especialmente aos irmãos: Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da (Galátas 6.10). Observemos, então, que o Socialismo inverte e corrompe o Evangelho. Além de tornar a boa obra um ação compulsória, ele diz que a Igreja, ou o cristão, deve ajudar a todos igualmente. Ora, isso pode parecer politicamente correto, mas não é biblicamente corretoainda que devamos o bem a todos, a primazia pertence aos da . Não estou dizendo isto comocapitalista”, mas sim como alguém que acabou de ler na própria Escritura!

Mas, e se esta ou aquela Igreja não ajuda aos seus necessitados? Isto frequentemente acontece, especialmente em nosso país, onde as muitasigrejassão controladas por lobos devoradores. Porém, o meu pecado não invalida o preceito bíblico. O meu pecado não autoriza que eu busque um preceito diferente daquele que a Escritura estabeleceu. É loucura pensar assim!

Quanto aos mendigos, ou quaisquer outras necessidades desta natureza, simplesmente não existiriam em uma sociedade governada pela Lei de Cristo. A medida que o Reino avança se elimina as condições desumanas, que tanto o liberalismo quanto o socialismo produzem aos montes, mas jamais deixaria de haver o pobreDt. 15:11. E por falar em Deuteronômio 15.11, toda vez que se dizestamos erradicando a pobreza”, ocorre apenas de estarem chamando Deus de mentiroso!

As duas seguinte objeções, deste mesmo autor, estão respondidas acima:

Os pilares da igreja de hoje ainda são fundadas na afirmação de Pedro, ou suas bases estão apoiadas no sistema polítoco-financeiro?”

Como se o Socialismo não fosse umsistema político e financeiro”...

É idiotice minha tentar enxergar a igreja como era a dois mil anos atrás?!!! Porque?!”

Como se a Igreja de 2000 anos tivesse pregado o Socialismo...

II

A próxima objeção é mais complicada. E vem de um amigo muito querido, e deixo bem claro que estamos apenas num debate de ideias. Segundo ele, quando eu falo da Rússia, da China, de Hitler ou de Cuba, estou representando muito mal o sistema Socialista, pois, palavras dele “(isto) não é o "Socialismo" de Marx e Angel ou de tantos outros...”. Escuto esta desculpa a muitos anos, tempo demais para saber que ela não é verdadeira. E é muito fácil demonstrá-lo.

Primeiro, que a própria objeção destrói o argumento. Se é dito que eu estou descrevendo erroneamente o Socialismo, então implica que o objetor afirma que ele é diferente. Sei que é óbvio, mas é importante deixar registrado. Assim, se minha tese é o Socialismo como defensor de um Estado forte, a objeção afirma que o Socialismo não se baseia em um Estado forte. Além disso, ela assume que Marx e Angel também não defendiam um Estado forte. É algo que precisamos verificar, já que a objeção a afirmou sem demonstrar.

Antes porém há mais a dizer da nulidade da objeção; se o Socialismoverdadeironão prega um Estado Forte, ingerente e paternalista, então nada do que conhecemos comoSocialismoésocialismo verdadeiro”. Nada do que já foi proposto é “socialismo verdadeiro”, e nada do que hoje se propõe é “socialismo verdadeiro”. Neste caso, nem que eu quisesse poderia me tornar um Socialista, que overdadeiro socialismonão existe em lugar algum. Isso me parece irracional, pois todo Socialismo que conhecemos baseia-se naquele Estado que eu descrevi, e se ele não é o socialismo verdadeiro, porque estou sendo repreendido por criticá-lo?

Mas pode acontece de estarmo retratando a tese de Marx e Engels erroneamente? Vamos analisar algumas princípios que eles estabeleceram, dentre eles o Estado forte, a violência como meio de transformação, e o roubo institucionalizado:

As medidas principais, tal como decorrem, já agora, como consequência necessária, das condições existentes, são as seguintes:

  1. Restriçãodapropriedadeprivadapormeiodeimpostosprogressivos, altosimpostossobreheranças, aboliçãodaherançaporpartedaslinhascolaterais (irmãos, sobrinhos, etc.), empréstimosforçados, etc.

  1. Expropriaçãogradualdoslatifundiários, fabricantes, proprietáriosdecaminhos-de-ferroearmadoresdenavios, empartepelaconcorrênciadaindústriaestatizada, emparte, directamente, contraindemnizaçãoempapéisdoEstado.

  1. Confiscaçãodosbensdetodososemigrantes erebeldescontraamaioriadopovo.

  1. Organizaçãodotrabalhoouocupaçãodosproletáriosemherdadesnacionais, fábricaseoficinas, pelaqualseeliminaaconcorrênciadosoperáriosentresieosfabricantessãoobrigados, enquantoaindasubsistirem, apagaromesmosalárioelevadoqueoEstado.

  1. IgualobrigaçãodetrabalhoparatodososmembrosdasociedadeatéàcompletaaboliçãodapropriedadeprivadaFormaçãodeexércitosindustriais, sobretudo, paraaagricultura.

  1. CentralizaçãodosistemadecréditoedabancanasmãosdoEstadopormeiodeumbanconacionalcomcapitaldoEstadoerepressãodetodososbancosprivadosebanqueiros.

  1. Multiplicaçãodonúmerodefábricas, oficinas, caminhos-de-ferroenaviosnacionais, cultivodetodasasterrasemelhoramentodascultivadas, namesmaproporçãoemquesemultiplicaremoscapitaiseosoperáriosqueseencontramàdisposiçãodanação.

  1. Educaçãodetodasascrianças, apartirdomomentoemquepodempassarsemoscuidadosmaternos, emestabelecimentosnacionaiseaexpensasdoEstado. Combinaraeducaçãoeotrabalhofabril.

  1. Construçãodegrandespaláciosnasherdadesnacionaisparahabitaçõescolectivasdascomunidadesdecidadãosquesededicamtantoàindústriacomoàagricultura, equereúnamemsitantoasvantagensdavidacitadinacomoasdarural, sempartilhardaunilateralidadeedosdefeitosdeambososmodosdevida.

  1. Destruiçãodetodasashabitaçõesebairrosinsalubresemalconstruídos.

  1. Igualdadededireitodeherançaparaosfilhosilegítimoselegítimos.

  1. Concentraçãodetodoosistemadetransportesnasmãosdanação.

Talvez Engels, em seu ensaio “Princípios Básicos do Comunismo” também tenha retratado o comunismo de modo equivocado. Se assim for, reforça-se ainda mais a tese de que “nada do que conhecemos é o socialismo 'verdadeiro'! Ah, que algum iluminado nos conduza ao 'verdadeiro' pensamento de St. Karl Marx! Que os deuses proletários nos ajudem... Ops!... Sem deuses, S. Marx não gosta deles!

Não importa que deem a isto o pomposo e sofisticado nome de “socialismo cientifico”, os preceitos e os meios revolucionários não mudam, e são todos abomináveis a Lei de Deus. Infelizmente os cristãos parecem não ver qualquer problema em entregar o controle absoluto das nossas vidas nas mãos do Estado, mesmo quando este Estado, especialmente no caso Socialista, é declaradamente anticristão. E tudo isso em troca de uma salvação e uma paz que não existem ali, e só podem ser encontradas em submissão a Lei de Cristo. Mas este não é um discurso agradável; talvez alguns me acusem de legalista ou fariseu, por afirmar que a Lei de Deus deve reger nossa vida e nossa sociedade; contudo, a objeção assume a ideia de que submeter-se aos homens é melhor que submeter-se a Deus; ou então, que a lei dos homens é mais justa que a Lei da Bíblia. Honestamente, tal pensamento não me parece cristão, nem me parece condizendo com a firmação de cremos “apenas nas Escrituras” como regra infalível de prática e fé.



Quem é o Editor? Marcelo Lemos Gonçallves, Bacharel em Teologia, pastor, casado com Meirelene Gonçalves, pai de dois filhos (Yago e Yuri), e membro da Igreja Anglicana Reformada. Tendo servido ao Senhor por muitos anos nas Assembléias de Deus, hoje lidera a missão da Comunidade Anglicana Carisma. Edita o Olhar Reformado desde 2009. Entre em contato!


Porque o Cristianismo não é socialista

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

e

http://jornalsaopaulopresbiteriano.blogspot.com

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/